Arquivo mensal: fevereiro 2014

Crise Financeira!

ImagemImagem

 

Cara, não ta fácil pra ninguém… quer dizer, pras pessoas normais. Todo mundo a minha volta está reclamando da falta de dinheiro.

Tem aquele ditado popular que diz “Dinheiro não é problema, é solução”. Mas convenhamos, isso é patético. Talvez para aqueles que tem dinheiro sobrando, e ostentam e esbanjam… mas não pra mim. Não pra nós!

A gente sempre espera que melhore, mas o que parece mesmo, é que está ficando pior.

Nem vou falar sobre a política, a roubalheira do governo, e toda essa injustiça com o povo. Não gosto de perder tempo falando disso, porque não me faz bem, me irrita!

O que posso dizer, é que por mais que a gente se mate de trabalhar, não consegue nada. O salário vai todo para pagar contas e dívidas, e mal sobra pra comer. Quando sobra… Que dirá para colocar planos e sonhos em prática!

Eu quero muito começar a guardar uma grana na poupança, para poder comprar um apartamento com meu amor. Estávamos pensando em talvez pro fim desse ano, ou no ano que vem. Mas com a faculdade, e contas que não terminam nunca (tipo, prestação de notebook, conta de celular, remédios e médicos) fica complicado fazer sobrar alguma coisa.

Estou analisando tudo, para tentar cortar e diminuir gastos mais inúteis. Meu celular, por exemplo. É de conta, e não é barato. E serve pra que? Para perder tempo em redes sociais. Por isso, decidi cancelar a conta, tentar vender o celular, e comprar um bem simples, daqueles lá do início, o mais barato que eu encontrar. E usar cartão mesmo. Porque o importante é que receba e faça ligação, e mande mensagens. Já vai diminuir bastante meu gasto… Porém (sempre há um porém :/ ), terei que colocar internet em casa, já que não terei mais a do celular. Claro que vai sair mais barato!

Assim que a casa estiver pronta (minha mãe está reformando nossa casinha), quero passar a cozinhar todas as noites, e levar almoço pro trabalho. Isso também vai diminuir meus gastos nos restaurantes/padarias… desculpem-me os proprietários!

Nada de comprar coisas que não forem necessárias… a não ser que valha a pena, e esteja com um ótimo preço!

Meu psiquiatra, por enquanto não posso largar… estou longe de ganhar alta. Vou ter que ser paciente com isso.

E preciso vender… porque sou vendedora sabe! E se eu vendo, eu ganho comissão. Isso me ajuda com uns extrinhas. Às vezes nem vejo a cor desse dinheiro, porque tem tantos descontos (isso me revolta) que dá elas por elas.

Eu espero que essa faculdade, que começa daqui a três semanas, me agregue muito conhecimento, e que com isso, eu consiga melhorar meu perfil profissional. Consiga um emprego onde o salário seja suficiente para sobreviver. Porque no momento, eu só sobrevivo graças à minha mãe. O que seria de mim sem ela? 

Bom, meus planos são esses… economizar, pra sair do buraco. Dar a volta por cima, comprar meu apê… formar a minha tão sonhada família!

E claro, ter o suficiente para ajudar (e tentar compensar um pouco) a minha mãe. Nunca vou poder pagar tudo o que ela já fez e continua fazendo por mim… mas vou fazer o que estiver ao meu alcance!

Não quero ser rica. Nunca quis. Nem quero ter uma vida de luxo. Gosto da simplicidade! E encontrei uma pessoa, que tem os mesmos ideais e sonhos que eu… Isso, sem dúvidas vai ser bom. Um ajuda o outro a conseguir o que queremos!

Eu só quero viver pra trabalhar (de preferência no que gosto), e não trabalhar para viver!